Siga nossas redes sociais!

Destaques

Final Fantasy 7 é exclusivo da PS5 e não da PS4, porquê?

Avatar photo

Publicado

a

 

Em Junho, a Square Enix revelou o Renascimento da Final Fantasy 7, a sequela da Final Fantasy 7 Remake. No entanto, para surpresa de alguns fãs, a continuação da saga foi anunciada apenas para a PS5, sem ter uma versão PS4, a plataforma de lançamento original. Mas porque é que isto aconteceu? De acordo com a empresa, isto deve-se a questões técnicas.

Segundo os executivos da sequela, tudo se resume ao poder da PS5: o renascimento é um jogo da próxima geração que requer mais poder de processamento e recursos SSD, algo que não seria possível de realizar na PlayStation 4.

 

 

Na entrevista, os produtores disseram que a continuação de Cloud e da aventura do seu partido tem lugar fora de Midgard, representando um “vasto mundo”, algo que criaria um grande estrangulamento no hardware da geração anterior. Embora não pareça ter sido o mesmo caso para a Intemission DLC, esta é a razão oficial da Square Enix para o Renascimento Final da Fantasia 7 apenas chegar à PlayStation 5.

Para os velhos fãs que se lembram da aventura original, é depois dos eventos de Midgard que o mundo do jogo começa a expandir os seus horizontes. No entanto, ainda não sabemos qual o alcance que a equipa quer dar a Gaia, o planeta em que a aventura tem lugar, uma vez que a PS4 é muito capaz de realizar complexos jogos de mundo aberto como o Red Dead Redemption 2.

 

Por agora, teremos de esperar para ver mais detalhes para compreender o que a empresa está a planear. Final Fantasy 7 Rebirth está a chegar à PS5 (nenhuma versão para PC confirmada até à data) no Inverno americano de 2023.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

LÊ TAMBÉM

GTA 6 precisa de “Exceder as expectativas”

Os especialistas do Conteúdo da Cultura Pop.

Mais artigos