Siga nossas redes sociais!

Destaques

Star Wars Jedi Survivor – O (não tão bom) retorno do Jedi

Avatar photo

Publicado

a

Jedi Survivor

Depois do sucesso de Star Wars Jedi Fallen Order, os jogadores ansiavam por colocar as mãos na sequela, Star Wars Jedi Survivor, que chegou finalmente à PS5, Xbox Series X/S e PC. As expectativas eram altas, sendo que a Respawn conseguiu estar à altura em alguns pontos, mas noutros falhou desastrosamente.

Excelente narrativa

A narrativa foi precisamente onde a Respawn acertou em cheio em Star Wars Jedi Survivor. Esta é uma continuação da história de Cal, cinco anos após os acontecimentos do primeiro jogo, onde vemos uma versão mais madura e habilidosa do protagonista. Cal continua a sua missão de restaurar a ordem dos Jedi, juntamente com os parceiros. A história, tal como a do primeiro jogo, ou seja, está ligada à narrativa principal dos filmes (canónico) e conta com a aparição de personagens icónicos da franquia, bem como detalhes únicos para a história de todo o Universo Star Wars. Entre dramas e acontecimentos emocionantes, o jogo prende-nos de início ao fim, principalmente se são fãs.

Além da história principal, que por si só já é bastante longa, os jogadores podem ainda explorar as diversas missões secundárias e aventuras que o mapa guarda para serem descobertas.
Jedi Survivor

Gameplay

A jogabilidade de Star Wars Jedi Survivor mantém a essência de Fallen Order, com algumas novidades à mistura. O estilo souls like assenta que nem uma luva no mundo de Star Wars, sendo que é, de facto, um jogo bastante desafiante e difícil em termos de dificuldade. O mundo é “semi-aberto”, ou seja, tem algumas secções abertas e de livre exploração, mas não temos liberdade total pelo mapa. Esta forma de se jogar um título Star Wars é sem dúvida fascinante, principalmente tendo em conta que podemos viajar entre planetas através da nave.
Jedi Survivor
O combate é muito semelhante ao primeiro título, mas temos agora a possibilidade de escolher equipar duas de cinco stances/estilos de combate, que vamos desbloqueando ao longo do jogo. Esta possibilidade acaba por ser um pouco restritiva, porque só podemos trocar as stances nos pontos de meditação, impedindo usar a stance perfeita para um determinado combate. Os pontos de meditação funcionam como as fogueiras nos jogos Souls, onde gravamos o progresso e regeneramos vida. Estes pontos servem também de checkpoint e, sempre que caímos em combate, regressamos ao último ponto de meditação. Aqui podemos desbloquear também novas habilidades na skill tree e melhorar as skills nos treinos Jedi.
Jedi Survivor
Além do combate completamente incessante e da exploração do mundo semi-aberto, o jogo proporciona-nos também momentos de puzzle, onde precisamos de utilizar alguns dos nossos poderes e ferramentas do BD-1, para podermos progredir. Momentos de plataforma, com escalada, corrida pelas paredes e saltos entre objetos também não vão faltar. Durante as nossas aventuras, vamos encontrando também materiais de personalização, tanto para o Cal, como para o BD-1 e até peças para as armas. Podemos mudar o cabelo, barba e roupa e cada uma das partes e cores do BD-1. As opções de personalização são bastante interessantes e dependem apenas das nossas habilidades de exploração.
Jedi Survivor

Muitos problemas

A versão jogada para esta análise foi da PlayStation 5, e apesar de quase só se ter falado dos problemas na versão de PC, esta versão também conta com a sua dose de problemas. Foram vários os bugs que provocaram situações em que precisei de reiniciar o jogo, ou que corromperam o save file, ou então simplesmente fizeram com que o jogo travasse e fechasse. Para um jogo com este nome e envergadura, este tipo de bugs e problemas são inaceitáveis. Além destas falhas maiores, problemas como a demora para a renderização de texturas do ambiente ou falhas absurdas no rigging dos modelos das personagens em determinadas animações, também são muito frequentes. Este tipo de situação só se torna mais grave pelo facto de o jogo ter sido feito apenas para a nova geração e PC, sem contar com as consolas antigas, já não existindo forma de desculpar esta situação por causa da geração anterior.

Gráficos e visuais

Tendo em conta que Star Wars Jedi Survivor foi desenvolvido exclusivamente para a nova geração de consolas e PC, os gráficos desiludem um pouco, principalmente quando se trata de personagens secundárias e NPC. Os visuais podem estar muito bonitos, mas quando nos aproximamos das caras dos personagens, incluindo do protagonista, vemos uma falta de detalhe que não deveria ter justificação. A sensação de artificial na maioria dos detalhes e nas próprias animações, tiram muito do realismo que podia ter sido dado ao jogo.

Veredicto

Star Wars Jedi Survivor é um jogo excelente no que toca à história e jogabilidade, que de facto é o que mais importa num jogo, mas é impossível ignorar os pontos negativos que vêm agregados a este título. A quantidade de bugs e problemas, bem como os gráficos abaixo do padrão a que já estamos habituados para a nova geração, fazem com que não alcance o patamar de perfeição que merecia.

8/10

Mais analises a jogos aqui

Apaixonada pela cultura geek e principalmente pelo gaming desde pequenina, quando ficava horas seguidas a jogar consola. Jogar apenas deixou de ser suficiente para saciar o apetite por videojogos, então logo começou a fazer vídeos, a falar e a escrever sobre videojogos. Como uma paixão geek nunca vem só, adora ver animes, séries e filmes. Pelo caminho ainda vai aprimorando a sua veia musical.