Siga nossas redes sociais!

BD & Literatura

A Rapariga que Caiu no Mar – Magia numa jornada épica

Avatar photo

Publicado

a

Rapariga que Caiu no Mar

É possível escrever uma história vibrante de mitologia com um reino mágico cheio de beleza e desafios? Com “A Rapariga que Caiu no Mar” Axie Oh diz que sim, e é a autora por detrás desta aventura épica com uma escrita lindíssima e envolvente.

A história reconta uma das lendas coreanas mais mágicas, mas sob um ponto de vista feminino. Tarefa é bem-sucedida e o resultado é este enredo eletrizante e poderoso. Livros com mitologia e folclore do leste da Ásia têm cada vez mais destaque nas redes sociais e é raro serem menos do que perfeitos.

Um dos grandes elogios que este livro pode receber é o facto de despachar uma boa porção da sinopse logo no primeiro capítulo e este fast-paced faz com que a envolvência na leitura seja quase instantânea. O ritmo abranda, mas não abandona o entusiamo. A capacidade de imaginação visual que este universo e reino nos dá é absolutamente mágica e consegue levar-nos numa viagem quase musical por cada descrição.

O world building é apresentado com uma complexidade sonhadora que por vezes se vê perdida nos livros de fantasia mais contemporâneos e, mesmo a tonalidade dada às personagens, é única e original. Oh escreve com a alma e, ao que parece, irá manter este livro como um standalone – sem dúvida, mais uma referência ao quão única e original é a sua forma de storytelling. A previsibilidade de alguns detalhes da história pode ser apontada como algo menos bom mas que não tira a capacidade de imersão nesta aventura.

Mina é a protagonista e heroína da história que nos mantém investidos na luta e cuja personalidade se revela a cada capítulo – a devoção à família, a determinação por lutar pelo que está certo e a procura pelo bem mesmo quando o mal se apresenta perante si. O foco romântico e a conexão entre as personagens são tão bem construídos que é difícil viver certas partes da história sem sentir um aperto no coração.

Um livro diverso e mágico que mostra o que de melhor se anda a fazer na fantasia.


SINOPSE

Horríveis tempestades, causadas pelo Deus do Mar, tomam conta da terra de Mina há várias gerações e atacam as pessoas que nela habitam sem piedade. Numa tentativa de parar tal devastação, uma rapariga é sacrificada, sendo enviada para as profundezas do oceano a fim de agradar ao Deus do Mar com mais uma noiva. Shim Cheong, amada de Joon, irmão de Mina, é a escolhida e a rapariga onde os habitantes mais depositam fé para quebrar a maldição.

Na noite do sacrifício, Joon segue a amada mesmo sabendo que isso o coloca em risco. Mina, disposta a salvar a vida do irmão, acaba por mergulhar no lugar de Shim e viaja até ao Reino dos Espíritos, conduzida por um dragão, onde vê que o Deus do Mar está preso num sono encantado e que todos parecem correr mais perigos do que aquilo que se pensava. A jornada da heroína começa, e Mina vê-se destinada a quebrar a maldição e a enfrentar qualquer perigo que se apresente no seu caminho, mesmo sabendo que um ser humano não consegue sobreviver muito tempo no Reino dos Espíritos.

A Rapariga que Caiu no Mar” de Axie Oh, traduzido e editado pela Editorial Presença, já está à venda em todas as livrarias.

Outras análises a livros no EPOPCULTURE News

Mais artigos