Connect with us

Destaques

OS JOGOS MAIS ESTRANHOS DE SEMPRE

Avatar photo

Published

on

Acho que qualquer gamer que encontrar com este artigo já se deparou acidentalmente com um videojogo que tinha tanto de divertido como de estranho. Alguns com mecânicas ou histórias mais construídas, outros que simplesmente se nota claramente que foram feitos para nos deixar com os nervos em franja, existem pela internet e pelas diferentes plataformas, vários exemplares destes esquisitos jogos para experimentarmos. Aqui deixo de forma resumida, alguns dos que me chamaram mais à atenção nos últimos anos para testares a tua paciência ou passares um bom bocado. Atreves-te nesta aventura?

 

BROCCOLI BOB

Atenção! Os brócolos foram raptados! Por quem? Uma horda de criaturas mitológicas que não os vai deixar escapar tão cedo. Mas o que é que podemos fazer quando esta quantidade do alimento mais saudável à face da terra é roubado? Contar com a ajuda do nosso Bob, o Brócolo, para salvar o dia! Num estilo plataformas altamente inspirado no original “Super Mario Bros.” vamos navegar durante 15 níveis com ambientes diferentes para conseguirmos resgatar os nossos compatriotas das amarras dos seus inimigos.

 

 

FIGHT CRAB

Já alguma vez viste um caranguejo a andar de Vespa? Pois bem agora vais conseguir fazê-lo, graças a este título que tem tanto de hilariante como completamente louco. Em “Fight Crab” vestimos a pele deste crustáceo, podendo utilizar as próprias pinças ou armas como espadas, marretas ou lanças para derrotar os nossos arqui-inimigos: outros caranguejos e afins. Entrando no modo PVP podemos utilizar as nossas técnicas de luta contra outros jogadores e acima de tudo, passar um bom bocado com “Fight Crab” e a sua estranha beleza.

 

 

NEEDY GIRL OVERDOSE

Este jogo Indie desenvolvido pela WSS playground trouxe ao mundo das Visual Novels uma nova perspetiva. Neste universo com múltiplos finais, passamos os dias vestindo a pele da OMGkawaiiAngel, uma newbie streamer que se transforma nesta personagem fictícia para agradar aos seus seguidores e assim, com a sua necessidade de aprovação completamente extrema, conseguir ser a melhor no seu ramo. Quando entra no papel, a nossa Angel faz de tudo para conseguir mais likes e atenção, mas também mergulha num lado mais obscuro fora das câmaras, do qual a temos que salvar, fazendo várias atividades (por vezes duvidosas) com ela para se abstrair do outro lado da fama e do sucesso. Mas será que esta aventura que parece um tanto ou quanto inofensiva, não nos fará mergulhar num universo sombrio?

 

 

FIVE NIGHTS AT SHREK’S HOTEL

Podia ser tão bom como “Five Nights at Freddy’s”? Podia, mas não era a mesma coisa. Nesta versão com o monstro verde mais querido dos cinemas, mergulhamos num mundo muito estranho com uma versão menos amigável, onde ele é dono de um hotel que peca bastante pela higiene e conservação. Um suposto jogo de terror que tem mais de hilariante do que assustador, onde no final secreto ainda somos presenteados com uma dança bem sexy do Shrek possuído por uma entidade maligna. Se isto não é do mais estranho que por aí anda, não sei o que será!

 

 

 

PULL THE SKIN

Este videojogo é capaz de ter a mecânica mais simples e ao mesmo tempo mais satisfatória de todos desta lista. Em “Pull the Skin” nós só temos, literalmente, que puxar a pele do boneco à nossa frente, que tem uma textura que parece algo entre gelatina e borracha. Não há muito mais a fazer a não ser isto, mas de alguma forma acabamos por ficar meio hipnotizados pela forma como a pele estica e faz diferentes formatos antes de voltar ao normal. Bom para momentos onde precisamos de uma bola antisstress.

 

 

 

DOKI DOKI LITERATURE CLUB

Dentro do estilo de Visual Novel, este videojogo parece ser bastante inofensivo e até inocente nas primeiras horas de gameplay. Assumimos o papel de um rapaz com uma melhor amiga que tem tanto de intrometida como de fofinha e vemo-nos a ser forçadamente inscritos no clube de literatura da escola, onde temos como companhia quatro raparigas muito diferentes umas das outras. Entre as várias atividades como escrever poemas, ler livros e no fundo conseguir angariar fundos para o baile de finalistas, aquilo que parecia ser um mundo kawaii rapidamente se transforma numa aura muito pesada, num terror psicológico que te vai deixar completamente surpreendido.

 

 

HAND SIMULATOR

É exatamente o que o nome indica. Neste videojogo, temos que conseguir controlar as nossas mãos, com recurso ao gamepad onde cada tecla representa um dedo ou movimento possível para segurar objetos, atirar livros ou mesmo tentar desativar uma bomba. “Hand Simulator” tem também um modo multiplayer que ajuda à diversão, onde podes juntar os teus amigos e ficarem frustrados juntos por não conseguirem fazer coisas básicas do dia-a-dia, em cenários muito diferentes, como o do novo update alusivo ao “Squid Game”.

 

 

MISTER MOSQUITO

“Mister Mosquito” é um jogo da Playstation 2 que tem tanto de hilariante como de sem nexo. Nele, fazemos aquilo que os mosquitos adoram fazer: zumbir aos ouvidos dos humanos para os chatearem, fugir de ataques, picar pessoas nos lugares mais estranhos e ainda podemos explorar os cenários à volta da nossa vítima. Temos que ser o mais furtivos possível para não sermos mortos de forma implacável e se o modo batalha entre mosquito e humano se tornar sério, podemos simplesmente utilizar os pontos de relaxamento, qual apicultor, para adormecer o nosso inimigo.

 

 

AMONG ASS

Igual ao conhecido fenómeno que arrecadou o prémio Melhor Multiplayer no “The Game Awards”, “Among Ass” tem as mesmas mecânicas e jogabilidade do original, mas as personagens são rabiosques. Descobre o (ou os) impostores, faz as missões e evita ser morto com objetos que poderão ficar nos locais mais desconfortáveis que possas imaginar. Um bom videojogo para passar uma tarde de diversão com os teus amigos.

Agora conta-nos tudo. Vais experimentar algum destes videojogos?

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

LÊ TAMBÉM

“REALIDADE AUMENTADA E 5G: CONHECE O ARCADE SPORTS

Metade humana, metade geek, esta espécie rara do universo gaming não dispensa uma tarde de jogatinas como nos bons velhos tempos com os vizinhos do bairro. Mal sabia ela que esta pequena paixão um dia se ia tornar num verdadeiro amor pela Cultura POP, daqueles para a vida toda. Jogos, animes, k-pop, séries, filmes, venham eles e é uma miúda feliz. Fazer gameplays é totalmente a sua praia, por isso criou o seu ninho da felicidade no Youtube, onde se dedica ao melhor hobby de todos, que a faz dar as maiores gargalhadas e permitiu encontrar a comunidade onde pertence, sem limites nem julgamentos.