Connect with us

Destaques

Atari completa 50 anos: vê 8 curiosidades sobre a pioneira dos videojogos

Avatar photo

Published

on

Criadora de Pong e Pitfall! revolucionou a indústria de jogos em diferentes épocas com suas inovações.

A Atari comemorou o seu 50º aniversário na segunda-feira (27 de julho) fundada pelos engenheiros elétricos Nolan Bushnell e Ted Dabney, a companhia passou por altos e baixos, mas manteu o seu legado vivo nos corações de velhos e novos jogadores. É seguro afirmar, aliás, que GTA 5, Minecraft e outros títulos famosos nem sequer existiriam sem a desenvolvedora responsável pelo icônico Atari 2600 e clássicos como Pong, Pitfall! e Space Invaders. Como tributo à sua história, o TechTudo selecionou oito curiosidades sobre a pioneira dos videogames para conferires a seguir.

1. A origem da Atari

Um ano antes de Pong existir, Bushnell e Dabney projetaram juntos um arcade chamado Computer Space, em que o jogador controla um foguete contra duas naves espaciais. A ideia veio após Bushnell conhecer Spacewar! (1962), um jogo desenvolvido por estudantes do Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT), e culminou no primeiro jogo eletrônico acessível ao grande público — visto que só existiam jogos para computadores na época, e estes eram muito caros. A produtora à frente de Computer Space chamava-se Syzygy, que posteriormente virou a Atari.

2. Lançou o primeiro jogo lucrativo

Produzido e distribuído pela Atari, Pong (1972) era basicamente uma partida de tênis de mesa virtual disputada em que controlavam barras verticais para cima e para baixo, representando as suas raquetes. Apesar das limitações técnicas, o arcade virou febre nos fliperamas norte-americanos e tornou-se o primeiro jogo bem-sucedido comercialmente. Não demorou muito para Pong ganhar uma versão para a consola Atari 2600, que vendeu 150 mil unidades durante as férias seguintes, rendendo sequências e mais edições para diversas plataformas, como Game Boy Advance, Nintendo DS e computadores.

3. Steve Jobs e Wozniak trabalharam na empresa

O fundador da Apple teve sua primeira e única experiência como empregado na Atari, entre 1974 e 1975. Inclusive, o seu chefe Nolan Bushnell relatou durante a Campus Party em 2013 que Steve Jobs costumava trabalhar durante os fins de semana inteiros e “cheirava mal”, já que não havia chuveiro no escritório para tomar banho. Nesse período, Jobs uniu-se a Steve Wozniak para desenvolver Breakout, um jogo no estilo Pong cujo objetivo era destruir blocos no topo da tela sem deixar a bola cair. A dupla deixou logo a Atari para abrir a sua própria empresa de tecnologia.

 

 

4. O pior jogo da história

Com o triunfo do Atari 2600, muitos estúdios passaram a entregar títulos com pouca qualidade para a consola, pensando que mesmo assim iriam vender bem. O maior exemplo disso foi o lançamento às pressas de E.T. the Extra-Terrestrial, um jogo baseado na longa-metragem de Steven Spielberg. O intuito era finalizar o produto antes do Natal de 1982 para aproveitar o sucesso do filme, mas o resultado desagradou os consumidores e causou um prejuízo de aproximadamente US$ 100 milhões à Atari. Dessa maneira, E.T. conquistou a amarga fama de pior jogo da história.

5. Milhões de cartuchos foram enterrados no deserto

O fracasso de E.T. teria ainda outro capítulo curioso. Insatisfeitos com bugs e trechos inacabados, cada vez mais consumidores insatisfeitos pediam reembolso. Nessa altura do campeonato, manter o jogo nas prateleiras daria uma pior imagem e aos cofres da Atari, que ficou sem saída. A empresa então retirou milhões de cartuchos das lojas e enterrou-os no deserto de Alamogordo, no Novo México (EUA). O episódio virou lenda urbana, mas foi confirmado após escavações realizadas durante as gravações do documentário Atari: Game Over (2014).

6. O terrível crash de 1983

O ano de 1982 trouxe muitas coisas boas para o mundo dos jogos, desde o nascimento de grandes produtoras e distribuidoras, como a EA e a Lucasfilm Games, até a chegada de Pitfall!, River Raid e Pac-Man, que teve mais de 7 milhões de cópias vendidas. No ano seguinte, contudo, a procura já não acompanhava a oferta excessiva de consolas e jogos, muitas vezes cópias genéricas de clássicos, e a bolha estourou. Vendas e lucros em baixa colapsaram o mercado, dando origem ao famoso “Crash dos Videogames de 1983”. Já frágil financeiramente, a Atari foi dissolvida pela Warner, e as suas partes vendidas para a Bandai e a Tramel Technology, empresa do fundador da Commodore.

7. Detém o recorde de easter egg mais antigo dos jogos

O easter egg mais antigo a ser descoberto em um jogo está escondido em Starship 1 (1977), segundo o Guinness World Records, sendo descoberto em 2017. Quando uma sequência específica de botões é pressionada, a mensagem secreta “Hi Ron!” aparece na tela, e o jogador ganha 10 vidas extras. O detalhe mais curioso deste caso é o fato de Ron Milner, o programador referenciado no texto, só ter revelado o segredo 30 anos após o lançamento do título da Atari. Até então, o recorde pertencia a Adventure, de 1979.

8. É possível comprar um NFT da Atari

Em 2022, seguindo o exemplo da EA, Ubisoft e Square Enix, a Atari mergulhou de cabeça no universo dos NFTs, espécies de certificados que garantem a propriedade exclusiva de ativos digitais. Em parceria com a Republic Realm, empresa de referência neste segmento, a companhia lançou loot boxes com 10 tipos de “GFTs”. Os itens têm esse nome em alusão à palavra “gift” (“presente”, em inglês), pois só são revelados após a compra, e alguns são mais raros que outros.

LÊ TAMBÉM

Ofertas épicas chegam à Playstation Store

Os especialistas do Conteúdo da Cultura Pop.

Mais artigos