Connect with us

Destaques

Nine Perfect Strangers – Análise ao Episódio Piloto

Avatar photo

Published

on

[Não contém spoilers] Em verdade, em verdade vos digo, que o que achei deste piloto é que se trata de uma série e foi o seu primeiro…

Quando já viste praticamente de tudo em televisão, e quase não há surpresas na manga no que toca à originalidade de um enredo, de vez em quando aparece uma série que te surpreende. Permitam-me clarificar: não me surpreende porque seja incrivelmente original, mas porque após o piloto não sei o que achar…

Depois de Big Little Lies e The Undoing (que não consegui passar do piloto), não estava particularmente interessado em ver mais um produto do “casamento” de David E. Kelley com Nicole Kidman. Mas a verdade é que este elenco oferece tanto talento que é difícil ignorar. Claramente é mais um mistério, mas o facto de praticamente todos os envolvidos serem caras conhecidas faz com que não nos foquemos num só arco, ou consigamos desde logo desvendar o que se avizinha. Melissa McCarthy, Michael Shannon, Luke Evans, Samara Weaving, Manny Jacinto, Regina Hall, Bobby Cannavale… mesmo que todos não tragam o seu melhor jogo para o tabuleiro, é um tabuleiro que faz pensar duas vezes.

Nine Perfect Strangers - Análise ao piloto

No centro da trama está um grupo que viaja para um retiro espiritual para escapar/recuperar/desvendar/sarar as suas vidas. O que salta logo à vista é que quase todos eles não são propriamente boas pessoas, ou se são, escondem-no bem atrás de personalidades de carapaça. No centro do círculo está uma misteriosa guru que transformou um local paradisíaco num Big Brother real e cujas verdadeiras motivações são um mistério russo. O que Kelley continua a fazer muito bem é dar-nos um piloto que agarra, que faz querer saber mais. No final não há um homicídio, na verdade, não há “nada”, o que só adensa o mistério do que a série realmente quer contar.

Nine Perfect Strangers - Análise ao piloto

Confusos se realmente recomendo esta série ou não?! Bem-vindos ao clube, eu sou o presidente. O que vos posso garantir é que o piloto cativa, o elenco chama e há mistério suficiente para vos obrigar a continuar a ver. Agora, se tal como é tradição com Kelley, no final vai descambar ou não… não vos sei dizer. Confirmo que são nove as principais vidas (sendo que o mistério se alastra a outras personagens satélite), que nenhum deles é perfeito e que de certeza, no final dos dez dias do retiro, não serão mais estranhos uns para os outros.

Nine Perfect Strangers pode ser acompanhado no serviço da Amazon Prime.

A destacar: Definitivamente o elenco. A acidez de Bobby Cannavale, o cringe de Michael Shannon, o constrangimento de Regina Hall e a presença sempre altiva e angelical/demoníaca da “elfa” Nicole Kidman.

A recear: O mistério pode funcionar para os dois lados. Tanto pode fazer-vos carregar no play imediatamente para o segundo episódio, como não dar motivos suficientes para intrigar a ver mais. Se este piloto fosse de qualquer outro produtor, estaria bem mais entusiasmado.

 

 

LÊ TAMBÉM

Reminiscência: Jackman Investiga a mente para encontrar o coração

 

 

Um dinossauro no mundo das séries. Coleciona Blu-Rays, adora Legos, completa jogos a 100%, devora podcasts e ama tudo que envolva não sair de casa.