Connect with us

Destaques

Cruella – um dos filmes mais aguardados da Disney que tem uma história fascinante e hilariante

Avatar photo

Published

on

Estão preparados para conhecer a história de origem de uma das vilãs mais carismáticas e lendárias do mundo da Disney?

Algo que nunca iremos esquecer foi o desempenho espetacular de Glenn Close no papel de Cruella, no filme 101 Dálmatas que foi lançado em 1996 pela Disney!

Sempre considerei a Cruella como uma das minhas vilãs favoritas e já perdi a conta de quantas vezes vi o filme dos 101 Dálmatas ou joguei o jogo de computador que eu tenho destas personagens e que sempre me diverti a fazê-lo!

Finalmente chegou o dia, em que Cruella vai estar disponível para todos os fãs desta vilã completamente fashionable. Este novo filme de imagem real da Disney com a duração de 2 horas e 15 minutos é realizado por Craig Gillespie e protagonizado pelas vencedoras do Óscar, Emma Stone e Emma Thompson. Podem ver nos cinemas portugueses, a partir do dia 27 de Maio e na plataforma do Disney + com Acesso Premium a um custo adicional único, no dia 28 de Maio.

Tanto Emma Stone como Glenn Close fazem parte da equipa de produtores executivos de Cruella que é criado a partir de um argumento de Dana Fox e Tony McNamara, com história de Aline Brosh McKenna, Kelly Marcel e Steve Zissis, sendo baseado no romance de 1956, One Hundred and One Dalmatians (Os Cento e Um Dálmatas, em português) de Dodie Smith.

Jenny Beavan é a responsável pelo guarda-roupa que é um dos pontos altos do filme e a banda sonora é criada por Nicholas Brittel que é constituída por músicas inesquecíveis. Call me Cruella é a nova música original da banda vencedora de diversos prémios internacionais e que venderam milhões de cópias em todo o mundo, Florence + The Machine que está inserida no novo filme de imagem real da Disney e na respetiva banda sonora original desta produção que já foi lançada entretanto pela Walt Disney Records.

A história retrata os primeiros tempos rebeldes de uma das mais notórias vilãs, Cruella de Vil que causa problemas por onde passa. Tudo inicia-se em Londres, nos anos 70 e durante uma revolução do punk rock, em que Estella (Emma Stone) é uma jovem inteligente, criativa e determinada que quer criar a sua reputação, através das suas roupas ao mesmo tempo que vai mostrando o seu lado mais vigarista. Ela faz amizade com uns jovens ladrões que gostam do seu apetite por problemas e assim, juntos, constroem uma vida nas ruas de Londres. Um dia, as habilidades que Estella tem para a moda chama a atenção da Baronesa (Emma Thompson) que é uma lenda no mundo da moda e devastadoramente chique e assustadoramente elitista. O relacionamento destas duas origina uma série de acontecimentos e revelações que irão ser vitais para que Estella abrace a sua vertente mais perversa e se torne assim, numa estridente, elegante e vingativa Cruella. O que será que irá ocorrer com Estella e a sua paixão pela moda?

O elenco é constituído por Emma Stone (Estella/Cruella de Vil), Emma Thompson (Baronesa), Joel Fry (Jasper), Paul Walter Hauser (Horace), John McCrea (Artie), Emily Beecham (Catherine), Kirby Howell-Baptiste (Anita Darling), Mark Strong (John) e Kayvan Novak (Roger).

Este é um remake live-action que explora a história de origem e traz uma nova visão sobre a vida de uma das vilãs mais brilhantes e clássicas da Disney, Cruella de Vil, mas desta vez vai sendo desenrolada ao redor da sua juventude e respetiva rebeldia e com a própria a narrar a mesma.

Quando Estella era uma criança, ela tinha um sonho de um dia se tornar numa estilista, mas só arranjava problemas e por isso, a sua mãe lhe dizia para se comportar, porém nem sempre foi isso o que aconteceu. Um dia, uma tragédia ocorre e Estella terá de aprender a lidar com os seus problemas, mas também com o seu lado mais sombrio que ela define como sendo a Cruella, passando uns tempos a viver como uma fugitiva e percorrendo numa jornada em que só lhe acontecem coisas más. Será que ela vai conseguir enfrentar e vencer os seus demónios? Como é que ela se irá tornar na enigmática Cruella de Vil?

Durante os anos 70 em Londres, Estella é uma pessoa que sempre esteve destinada a mais, em que foi ganhando traumas ao longo do seu caminho, mas é considerada como sendo completamente dedicada, extraordinária e um génio com muitos sonhos que quer realizar. Também é criativa, inteligente, destemida, determinada, ambiciosa e divertida que tem um talento nato e brilhante para a moda, sendo que ela tenta criar oportunidades para que possa iniciar uma carreira promissora como estilista, ao mesmo tempo que tenta construir uma reputação através dos seus designs. Não tem uma personalidade nada fácil, mas aos poucos vamos acompanhando a sua história mais emocional e o seu desenvolvimento que vai trazer uma grande evolução para esta personagem, porém, certos eventos vão ser vitais para conhecermos os seus comportamentos mais malvados e cruéis.

Uma coisa é garantida. O público consegue criar uma ligação de empatia com esta personagem carismática, percebe as decisões que vai tomando e chega a torcer pela mesma. A principal razão pelo qual isso acontece é devido à interpretação fantástica de Emma Stone que fez uma boa construção desta mulher e apresentou os diferentes lados do feitio difícil e bem peculiar de uma das maiores vilãs da Disney.

Nestes tempos rebeldes, a vida de Estella não seria a mesma se não fosse pelo apoio constante de Jasper e Horace, os seus parceiros de crime que conheceu numa altura complicada da sua vida. Ela cria uma amizade com esta dupla de ladrões que apreciam a sua tendência para problemas e aceitam a sua maneira de ser. Estella, Jasper e Horace vão viver uma vida juntos pelas ruas da cidade de Londres, onde não vão faltar aventuras e esquemas realizadas por esta tripla nos quais vão protagonizando momentos bem engraçados e memoráveis, principalmente as cenas que são focadas em Horace e com disfarces feitos por Estella.

Quando Estella conhece a Baronesa, a sua vida vai mudar de uma forma bem significativa, em que as coisas nunca mais serão as mesmas, chegando a um ponto em que ela aceita o seu lado mais rebelde e obscuro e se torne numa Cruella que é elegante e cheia de estilo, mas que também é má e louca que não descansa enquanto não colocar em prática, a sua vingança. Existe um nível de transformação de Estella na legendária Cruella com uma gargalhada maquiavélica tão característica que quer criar problemas e vingar-se. Essa transformação nota-se principalmente a nível tanto do visual, como do guarda-roupa, mas também de acordo com os atos que vai cometendo que pode vir a trazer o caos e comportamentos mais radicais da sua parte.

Tudo isto acontece, porque a Baronesa reconhece o seu talento como designer, sendo que vai ser constantemente testada por este ícone da moda, mas o percurso de Estella não será nada fácil, pois este é um relacionamento conturbado e complexo que causa um conjunto de acontecimentos com reviravoltas inesperadas que levam ao início do caminho mais obscuro de Cruella. A Baronesa é daquelas mulheres que humilha e não valoriza todos aqueles que estão ao seu redor a trabalhar na sua marca, sendo que deixa qualquer um desconfortável na sua presença e para além disso, os seus conselhos podem não ser os mais indicados a seguir. Pode ser chique, mas não deixa de ser cruel, má e assustadora. Será que alguém lhe vai fazer frente?

Cruella é constituída por 130 cenários diferentes que retrata uma história ambiciosa, aliciante e bem intrigante que contém uma viagem sombria sobre a origem de uma das mulheres mais notáveis e com um estilo bem próprio e chamativo que existe no universo da Disney. Temos a oportunidade de conhecer o começo da loucura de Cruella e das suas motivações, mas também é focado no mundo da moda e sem deixar de ter os seus momentos com algum crime e requinte à mistura.

Esta é uma produção com uma beleza indescritível cheia de visuais e roupas extravagantes que é muito bem construída e desenvolvida, tendo uma qualidade técnica com um nível que surpreende pela positiva e com personagens hilariantes, em que cada uma consegue brilhar à sua maneira. Os cenários, perucas, roupas e maquilhagem foram elementos fundamentais para ambientar a história em si e entrar no mundo da moda dos anos 70 que foi de certa forma revigorante, em que não faltaram ângulos de filmagem muito próprios que até parece que estamos presentes pessoalmente em cena.

Cruella é um dos filmes de live-action mais surpreendentes e poderosos que a Disney produziu nos últimos tempos que tem uma história empolgante com uma evolução poética e um toque de loucura, sendo que está cheio de surpresas, revelações e peripécias que não vai deixar ninguém indiferente. Também tem figurinos fantásticos, deslumbrantes e criativos e com uma banda sonora cheia de ritmo que é composta por músicas muito bem escolhidas e introduzidas que ficam no ouvido e criam impacto no espetador.

Este filme da Disney é sensacional, sendo que tem um humor e uma força bem especial que existe, devido à personalidade malvada e divertida de Cruella e que chama a atenção de qualquer um, mas também tem um lado mais negro e perverso. Para além disso, tem uma magia diferente de outras produções deste universo, mas igualmente cativantes e é interessante ver algo inovador deste mundo da fantasia que se destaca.

É uma boa fonte de entretenimento que valeu bem a pena o tempo de espera, sendo que diverte desde o início até ao fim, incluindo um genérico com os seus créditos bem criativo. Ao longo do filme contém referências bem curiosas ao futuro de Cruella e companhia e eu espero que desfrutem deste filme da mesma forma que eu. Foi sem dúvida, fantástico de se ver, uma ótima surpresa e com um elenco que fez um trabalho impecável, principalmente Emma Stone e Emma Thompson que foram uma dupla que funcionaram perfeitamente e que fizeram uma boa combinação para esta produção.

Por fim, como curiosidades, sabiam que o elenco principal de Cruella utilizou um total de 277 roupas, nos quais 47 mudas de roupa da personagem Estella/Cruella e 33 mudas de roupa da personagem da Baronesa? Para além disso, durante as filmagens do filme foram utilizados 40 000 adereços, participaram 16 artistas caninos, cada um destes com coleiras personalizadas que foram criadas por um joalheiro, o vestido que Cruella utilizou no carro é constituído por 5060 pétalas de flor e foram utilizadas mais de 200 perucas e mais de 400 sapatos. Impressionante não é?

 

Autêntica geek, principalmente com tudo relacionado com filmes e séries. Esta é uma das minhas grandes paixões, de tal forma que eu resolvi criar um blog, onde partilho a minha opinião sobre o que vejo do universo dos filmes e das séries: A Geek Traveller.